Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As delícias do ócio criativo

As delícias do ócio criativo

Abril 29, 2024

Foureaux

360_F_509299785_PDFCRr2NtuFESfUdEzL6pfAaFqfR03yt.j

Há muito tempo, já não me lembro se em São Paulo ou Rio de Janeiro – ainda estava na graduação – encontrei num sebo um livro. O nome da autora também já me escapou há tempos da memória. O que interessa é que o livro contava a história de Ceci e Peri, depois que chegam ao Rio da Janeiro, salvos da tempestade que fecha O guarani.

“A menina, por um movimento instintivo de terror, conchegou-se ao seu amigo; e nesse momento supremo, em que a inundação abria a fauce enorme para tragá-los, murmurou docemente: 

— Meu Deus!... Peri!... 

Então passou-se sobre esse vasto deserto de água e céu uma cena estupenda, heróica, sobre-humana; um espetáculo grandioso, uma sublime loucura. 

Peri alucinado suspendeu-se aos cipós que se entrelaçavam pelos ramos das árvores já cobertas de água, e com esforço desesperado cingindo o tronco da palmeira no seus braços hirtos, abalou-o até as raízes. 

Três vezes os seus músculos de aço, estorcendo-se, inclinaram a haste robusta; e três vezes o seu corpo vergou, cedendo a retração violenta da árvore, que voltava ao lugar que a natureza lhe havia marcado. 

Luta terrível, espantosa, louca, desvairada: luta da vida contra a matéria; lata do homem contra a terra; lata da força contra a imobilidade. 

Houve um momento de repouso em que o homem, concentrando todo o seu poder, estorceu-se de novo contra a árvore; o ímpeto foi terrível; e pareceu que o corpo ia despedaçar-se nessa distensão horrível: 

Ambos, árvore e homem, embalançaram-se no seio das águas: a haste oscilou; as raízes desprenderam-se da terra já minada profundamente pela torrente. A cúpula da palmeira, embalançando-se graciosamente, resvalou pela flor da água como um ninho de garças ou alguma ilha flutuante, formada pelas vegetações aquáticas. 

Peri estava de novo sentado junto de sua senhora quase inanimada: e, tomando-a nos braços, disse-lhe com um acento de ventura suprema: 

— Tu viverás!... 

Cecília abriu os olhos, e vendo seu amigo junto dela, ouvindo ainda suas palavras, sentiu o enlevo que deve ser o gozo da vida eterna. 

— Sim?... murmurou ela: viveremos!... lá no céu, no seio de Deus, junto daqueles que amamos!... 

O anjo espanejava-se para remontar ao berço. 

— Sobre aquele azul que tu vês, continuou ela, Deus mora no seu trono, rodeado dos que o adoram. Nós iremos lá, Peri! Tu viverás com tua irmã, sempre...! 

Ela embebeu os olhos nos olhos de seu amigo, e lânguida reclinou a loura fronte. 

O hálito ardente de Peri bafejou-lhe a face. 

Fez-se no semblante da virgem um ninho de castos rubores e límpidos sorrisos: os lábios abriram como as asas purpúreas de um beijo soltando o vôo. 

A palmeira arrastada pela torrente impetuosa fugia... 

E sumiu-se no horizonte.”

No livro que encontrei por acaso, o casal desembarca no Rio de Janeiro, constitui família e a história se alonga. Pensei nisso, depois de ver um filme intitulado Caso perigoso (Shattered, no original), de 2022, dirigido por Luis Prieto. O filme, em si mesmo, não é grande coisa, mas o final me fez lembrar do que escrevi acima. Pai e mãe feridos, a vilã do filme pronta para atacá-los e um tiro se ouve. A filha do casal atira na vilã. A tela fica preta. Fim. Fiquei pensando nos desdobramentos. Possíveis. O casal e a menina vão a julgamento, mas a coisa se complica porque se tratava de uma criança. Pai e mãe são acusados de usar filha no assassinato da vilã. A família é absolvida, dadas as circunstâncias do acontecido, mas tem dificuldades para reaver tudo o que a vilã havia roubado. O casa se reconcilia e a vida familiar segue sua normalidade. São possibilidades plausíveis tato quanto a continuação do romance entre Peri e Ceci. Isso faz parte do que se chama criação literária. Há quem desconheça esse valor...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub